Ode to Love...

Olá, já cá estamos outra vez...

Sempre apanhaste o tal comboio?

Eu já perdi dois ou três...

Escrevo-te esta carta p'ra dizer

Olha bem fundo nos meus olhos

Não afastes o teu olhar

Sombras de vida, desejo e paixão

Andamos por voltas esféricas, perdidos

Achados embatemos na multidão...

Encosta a cabeça

Na almofada e respira satisfeita

Quero-te tanto...

Adeus, não afastes os teus olhos dos meus

Não deixes fugir este tempo

Vamos, por lados errados

Encontrar-nos e viver o amor,

Celebrar este dia...

 

publicado por FV às 09:12